In-Memory Computing (Computação em Memória)

In-Memory computing. Você sabe o que é? In-memory computing é uma tecnologia que permite que você processe quantidades massivas de dados na memória do seu servidor/computador para assim você obter resultados imediatos de transações ou análises. O ideal é que os dados a serem processados por essa tecnologia sejam real-time data (dados em tempo real).

Tá André, você falou falou e não disse nada. Bom vamos a um exemplo. 

Imagine que você está em um supermercado, e ao chegar no caixa, ele te pergunta a famosa frase: Senhor, você já possui o cartão XXXXXXX (substitua aqui pelo nome que você quiser ) ? Tem interesse em adquiri-lo? 

Notou alguma coisa? O caixa te fez uma pergunta (a mesma pergunta) que ele faz para TODOS os clientes, pois o estabelecimento no qual ele trabalha o “obriga?!” a fazer isso.

Agora imaginemos outra situação: Você está no mesmo supermercado e ao chegar no caixa, ao passar o seu cartão na maquininha (leitora de cartões), magicamente a máquina envia ao servidor os dados de suas últimas compras feitas com aquele cartão, naquele supermercado, o servidor analisa esses dados e na mesma hora retorna ao computador do caixa a informação que você comprou 3 camisas da marca XYZ. O caixa vê essa informação na tela dele, e te faz uma oferta: Senhor, da última vez que o senhor esteve aqui, o senhor comprou 3 camisas da marca XYZ. Não gostaria de hoje levar 1 camisa por metade do valor que você pagou da última vez? Essa é uma promoção somente para o senhor no dia de hoje.

 

Notaram a diferença? Com a tecnologia In-memory computing podemos ter esse tipo de cenário ocorrendo nos supermercados, lojas, shoppings, whatever em todo o mundo e isso ser a coisa mais comum de agora em diante. Target marketing personalizado, ofertas personalizadas e um mundo de possibilidades se abrem com essa nova tecnologia.

Grandes players do mercado já estão de fato com bons produtos nessa área (Oracle Coherence, Oracle TimesTen Database, SAP HANA, etc)

Pretendo explanar mais esse assunto aqui no blog de agora em diante, pois o mesmo na minha opinião chegou para ficar e parece muito promissor.

 

 

Instalando Ruby 1.9.3 e Rails 3.2.7 no Mountain Lion

Fala pessoal…enfim mais um post depois de um longo hiato! Resolvi brincar um pouco com Ruby on Rails (I need fresh air) e para fazer a instalação da linguagem Ruby e do framework Rails no novo Mountain Lion existem varias documentações e páginas na internet ensinando a se fazer isso, mas elas estão fragmentadas na minha opinião. Resolvi juntar tudo nesse post e espero que ajude vocês.

Portanto aqui estão os passos para instalar o Rails no brand new Mountain Lion.

Faça o download do XCode (se ainda não o tiver), execute-o e depois entre em Preferences depois Downloads. Faça a instalação do Command Line Tools como na figura abaixo:

Terminada a instalação, feche o XCode e abra o Terminal. Execute o seguinte comando:

sudo chown -R ‘seuNomedeUsuario’ /usr/local

Execute a seguinte linha de comando:

curl https://raw.github.com/wayneeseguin/rvm/master/binscripts/rvm-installer | bash -s stable

Digite rvm -v para testar se a instalação ocorreu corretamente:

Instale o Homebrew com o seguinte comando: /usr/bin/ruby -e “$(/usr/bin/curl -fsSL https://raw.github.com/mxcl/homebrew/master/Library/Contributions/install_homebrew.rb)”

Execute um brew update

Agora você precisa instalar uma library chamada libksba. Faça isso usando o Homebrew:

Instale o XQuartz: http://xquartz.macosforge.org/landing/ (faça o download do arquivo .dmg e instale normalmente)

Depois de instalado ele (XQuartz) pede para você fazer log-off e login novamente. Faça isso!

Por fim abra o Terminal novamente e digite rvm install 1.9.3

Se aparecer alguma mensagem de erro como essa:

There has been an error while trying to extract the source.
Halting the installation.
There has been an error fetching the ruby interpreter.

Tente rodar o seguinte comando: rvm get head
E depois tente rodar o rvm install 1.9.3 novamente.

Feito isso é só setar a sua nova versão do ruby que você acabou de instalar: rvm –default use ruby-1.9.3-p194

E finalmente ruby -v para verificar se você setou corretamente a versão do ruby.

Ufa…estamos quase acabando. Agora só falta instalar o Rails. Para instalar a última versão é só utilizar o comando: gem install rails

Terminada a instalação do Rails verifique com um rails -v se a versão está correta.

Pronto! É isso! Depois (não sei quando hehe) volto com mais posts. See ya!

Armazenamento de arquivos em Banco de Dados

Hello FOlks,

Muito tempo que não apareço por aqui…mas por boas razões…casei, mudei de emprego (twice) e mudei de país =) wooow quantas mudanças….!
Estou morando e trabalhando na Austrália.

Bom sem enrolação vamos ao que interessa.

Segue o link para o tutorial.
http://www.4shared.com/office/dN2oAQVv/Armazenamento_em_BancoDeDados_.html

Cheers,

Andre

The Road to Oracle ECM 11g Certified Implementation Specialist

Hi folks,

I’m writing just to give you my feedback about the Oracle Enterprise Content Management 11g certification exam.
Well, what I can say is that not too easy even if you work with Oracle UCM for a couple years.
My study planning guide to give this certification was the following:

Books:
The Oracle Universal Content Management Handbook – Dmitri Khanine
The Definitive Guide to Stellent Content Server Development – Bex Huff
Transforming Infoglut! A Pragmatic Strategy for Oracle Enterprise Content Management – Andy MacMillan & Bex Huff

Tutorials:
Just follow the labs given in Oracle trainings & workshops about UCM.

Official Documentation from Oracle:

Oracle UCM 10g Documentation

Oracle Fusion Middleware 11g Documentation – Enterprise Content Management Suite

Basically it was this.

About the exam, it covers all ECM Suite stack, UCM, URM, IRM, IBR, ODC & ODDC, OFR, I/PM and so on…
So be prepared to answer questions like What metadata are added when we install SiteStudio module on Content Server?
Which application integrations come out-of-the-box with ECM
What are the predefined Security Groups by default on UCM ?
A total of 69 questions to be answered in 2 hours.
My advice is: Be prepared!

Cheers,

Active Directory wasn’t working if I changed the user from OU (Organizational Unit)

Hi folks…I’m back with a quick tip.

There was a trouble with a customers UCM 10g environment.
The UCM 10g is integrated with Microsoft’s Active Directory but one little problem occurs if I change on euser from his OU (Organizational Unit) to another OU (Organizational Unit).
The UCM losses the reference from AD and the user loses access to UCM. The workaround was to delete the user from UCM everytime I changed them from OU.
This is exactly what UCM does: It caches that information internally. Store the users DN in the database so that UCM don’t have to look it up everytime. Going into the User Admin Applet and physically deleting the user, removes him from the Users table in the database and forces a dump of the cache.

If you are using an LDAP provider, there is a solution to change this behavior:

Just add to config.cfg the following line:

RetryDefaultUserProvider=true

This variable will force a new check of the user in every login.

Props to Ken from My Oracle Support for this tip.

See ya…!

Technology and other things…

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.